Arquivo da tag: CDHEC/TEAR

AUTO DE NATAL DE SÃO MIGUEL DO GOSTOSO TEVE MUITA EMOÇÃO E CHUVA SURPRESA

Chuva trouxe apreensão para os organizadores, mas espetáculo reuniu bom público na Praia da Xêpa nos dois dias de apresentação.

POR AILTON RODRIGUES
FOTOS ARICLENES SILVA

SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

Auto de Natal 2017 (1)

O Auto de Natal de São Miguel do Gostoso foi encenado nas noites desta última sexta-feira (22) e sábado (23) na Praia da Xêpa tendo direito a grandes emoções com a chegada inesperada de uma leve chuva que causou grande apreensão aos organizadores, mas com sucesso em ambas apresentações.

Apesar disso, um grande público esteve presente na arena montada para a encenação do espetáculo que já virou tradição no município. Foram cerca de 50 envolvidos diretamente na atuação e produção do Auto que manteve a mística da miscelânia de performances culturais.

Auto de Natal 2017 (9)
Fernando Miranda viveu Seu Gostoso no Auto.

Na trama, o personagem Seu Gostoso, que de acordo com a história foi um dos responsáveis pelo nome do município, narra a passagem bíblica do nascimento de Jesus com o requinte de contar com os elementos culturais do boi de reis e pastoril.

Auto de Natal 2017 (6)
Cena das mães trágicas foi emocionante.

Claro que as cenas famosas das mães trágicas e do nascimento do menino Jesus são as mais aguardadas e emocionantes, mas desta vez também destaca-se o último ato que culmina com a finalização da apresentação: muita cor e simplicidade que mostraram doçura. A grande novidade deste ano foi a direção da estreante Irielly Letícia que também deu um verdadeiro show.

Auto de Natal 2017 (14)
Presidente do CDHEC, Cinthia Matos.

Para a presidente do  Coletivo de Direitos Humanos, Ecologia, Cultura e Cidadania (CDHEC), Cinthia Matos, o coletivo fecha o ano com um balanço altamente positivo por ter realizado grandes shows culturais como a Mostra de Cinema de Gostoso, Auto de São Miguel Arcanjo, Paixão de Cristo, Prêmio CDHEC, dentre outros.

“Em 2018 vamos procurar manter nosso compromisso de entreter e levar cultura para a população. Agradecemos a todos que apoiam nossos projetos, pois não é fácil manter tudo isso funcionando”, disse Cinthia.

Veja mais imagens do Auto:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Nós continuamos de olho. Até qualquer hora!

Anúncios

MOSTRA DE CINEMA DE GOSTOSO, BOM PRA QUEM?

O evento que abrange cerca de milhares de visitantes ao município traz cultura e cinema de qualidade, mas mesmo assim ouve críticas negativas de falsos moralistas (ou haters).

POR AIRIS VITAL E AILTON RODRIGUES
NATAL/RN

IMG-20171119-WA0059.jpg

A Mostra de Cinema de Gostoso teve sua 4ª edição realizada neste ano de 2017 e durante estes anos mudou a rotina da cidade de São Miguel do Gostoso de forma arrebatadora. Sem sombra de dúvida se tornou o principal evento cultural em questão de mídia e número de apoiadores.

Porém, ano após ano, por incrível que pareça, lemos críticos nas redes sociais (seriam haters?) falando que os filmes exibidos não tem nível bom, que as pessoas só se aproveitam da cidade e o pior de tudo, que a Mostra de Cinema não traz benefícios.

Estas pessoas definitivamente não entendem que a CULTURA não é valorizada nesse país e o pior é que pouco aplaudem as iniciativas que só engrandecem o município e colocam Gostoso em um status de importância nacional como um dos principais festivais de cinema do ano no Brasil.

Nós resolvemos dissertar sobre alguns pontos que nossos amigos haters tanto questionam:

PROJETOS QUE FAZEM GOSTOSENSES CRESCEREM

IMG-20171118-WA0021.jpg
Coletivo Nós do Audiovisual.

Todo mundo fala que a TV manipula informação. Que devemos ser críticos com a mídia que estamos tendo acesso. Porém, onde fica as instruções de como ser um perfeito analista de informação?

O jornalismo, documentários, e filmes são sem dúvida alguns dos mais populares meios de formação de conhecimento e divulgação de informação. A cidade de São Miguel do Gostoso é uma que vem sendo contemplada com esses meios informativos a um bom tempo.

Vou começar por uma ação realizada pelo Espaço TEAR com oficinas de jornalismo e fotografia desde 2008, o fruto desse projeto é a revista Guajirú que teve quatro edições concretizadas. Até mesmo programa de rádio já foi ao ar, através de atuação desses mesmos jovens, pela ONG. A AMJUS é uma outra instituição, por exemplo, que motiva jovens a escreverem jornais locais, conscientizando a população sobre diversos assuntos como a preservação ambiental.

Um dos mais recentes projetos que estão na cidade é a MOSTRA DE CINEMA, que tem uma proporção nacional. E que envolve jovens do interior e da sede municipal, com oficinas e cursos voltados a área do audiovisual.

Vocês podem estar se perguntado, porque tanta contextualização sobre projetos e mídias informativas em Gostoso. É para ressaltar o potencialidade que temos para aprimorar nossa visão para o modo que recebemos e divulgamos a informação.

Se juntar todos os jovens envolvidos nos projetos citados acima, fora os outros subcategorizados e/ou categorizados em vertentes socioeducativas, notaremos em comparação ao quantitativo de jovens locais, que podemos sim FAZER A DIFERENÇA NO MUNDO, começando em Gostoso.

DAR ACESSO À CULTURA E À DIVERSIDADE NÃO É IMPOSIÇÃO

IMG-20171118-WA0015.jpg
Programação da Mostra de Cinema é exposta para todos!

Temos ferramentas para fazer, transformar e construir. Mas como diz por aí a prática leva a perfeição. E nossos jovens “amadores” já possuem 10 filmes, internalizando e eternizando muito de nossa identidade local. Quem melhor do que nós mesmo para falar de nossa própria realidade? Gente da gente, que sabe as dificuldades e sonhos. Temos acesso as maiores fontes, da memória vida de Gostoso… Nossos avós, pais, tios contando aquilo que não tá registrado na biblioteca local.

Nossa cidade possui um potencial gigantesco para o turismo. Já parou para pensar em quanto a cidade mudou nesses últimos 7 anos? Para mim foi como se tivesse passado uns 15. A partir daqui surgem outros questionamentos: evoluímos ou regredimos? Podemos ir ainda mais fundo, sobre identidade social quem ganhou mais, nativos ou estrangeiros?

Se essa geração tem potencial para ser protagonista na informação e formação de opinião. Porque não investir em um evento nacional, onde gera intercâmbio de conhecimento e oportunidades?

Canudo Ricciotto (1912)*, atribuiu ao cinema a expressão sétima arte, pois em “síntese” demostrava uma arte total, como: a música, pintura, escultura, arquitetura, poesia, dança e outros. O detalhe disso é como as diferentes linguagens do cinema tomaram conta das ruas de Gostoso, você pode até não entender, mas no mínimo o fato de ter lhe intrigado já é uma grande resposta que você pode dar para o diretor. As pessoas têm que aprender que o diferente é bom e deve-se respeitá-lo acima de tudo.

A programação é divulgada com semanas de antecedência e todos têm acesso a isso. A pesquisa sobre a faixa etária e o conteúdo das obras é válida e depende de cada um. Só por isso o argumento de que as temáticas das obras SÃO IMPOSTAS ao público cai por terra. Você assiste se quiser! Os debates no dia seguinte, para falar sobre as obras, são um sucesso porque ajudam a entender justamente a intenção dos envolvidos nesses filmes.

Nós mesmos do Contador para fazer a cobertura do evento temos que pesquisar todas as obras selecionadas, para contar para vocês o melhor do festival. 

Outro ponto falado por aí é que a HECO Produções trabalha simplesmente por lucro financeiro para realização do evento, podem tirar o cavalinho da chuva, nem eles, muito menos o CDHEC ganham nada pelo trabalho de co-realização, aliás ganham sim: prestígio. 

Todo o dinheiro para que este gigantesco projeto saia do papel vem de editais e incentivos, na maioria públicos, como o RN Sustentável e o BNDES. A prefeitura, por sua vez, ajuda na parte logística e de produção, mas de forma alguma foi COLOCADO DINHEIRO DE ALGUM OUTRO SETOR MUNICIPAL PARA GERIR O EVENTO, nunca foi realizado qualquer tipo de desembolso ou convênio para esse projeto .

O CINEMA BRASILEIRO NÃO É IGUAL AO AMERICANO

Mostra competitiva capa
Cinema nacional é bom demais! Pena que não há incentivo 😥

Se puxarmos diretamente para a Mostra, foram exibidos 211 filmes de 16 estados nessas 4 edições. Obras de TODAS AS REGIÕES DO PAÍS, premiados tanto aqui como nos festivais internacionais, em especial Cannes.

Pelo que vimos os artistas brasileiros se empenham em trazer mensagens de empoderamento feminino (filme ‘Baronesa’ de Juliana Antunes), resistência (‘Escolas em Luta’ de Rodrigo T. Marques, Tiago Tambeli e Eduardo Consonni), luta contra homofobia (‘No Fim de Tudo’ de Victor Ciriaco), clamor pelos direitos sociais (‘Leningrado, Linha 41’ de Dênia Cruz)… Todos são temas que VOCÊ NÃO PODE IGNORAR! Tem que ser debatido!

O cinema brasileiro não é e jamais será do mesmo jeito que o americano, esse negócio de começo, meio e fim com herói e mocinha não é a nossa praia. Aqui é fazer pensar na realidade do seu país, da sua cidade, da sua rua. Claro que as pessoas tem o direito de gostar ou não, mas é inegável a importância das artes trazerem essas conversas à tona.

Concluindo, respondemos a pergunta do título com a seguinte colocação: o cinema em Gostoso é bom para todos. O pousadeiro/comerciante ganha (e muito), o município tem a mídia nacional voltada para si por 5 dias, o povo tem acesso a cinema brasileiro de alta qualidade gratuitamente e os alunos são imersos em um clima riquíssimo de influências culturais. Sem falar que o território do Mato Grande também ganhou um festival no “quintal da sua casa”… Tudo é incrível!

Se pode haver erros? Claro! Entretanto, é um absurdo alguém chegar na rede social e digitar que o NATIVO NÃO GANHA NADA COM ISSO. Quem não ganha é você, meu amigo hater, que pode continuar a vomitar palavras pelo seu teclado… Em 5 anos a Mostra só teve ascensão enquanto você tenta ganhar seus 15 minutos de fama se aproveitando dela.

Nós continuamos de olho!

 

*REFERÊNCIAS INFORMATIVAS:

AUTO DE NATAL 2017 ESTÁ EM PREPARAÇÃO E PROMETE EMOCIONAR (DE NOVO)

Edição deste ano será realizada no mesmo formato que em 2016, atores locais ainda são a grande marca do espetáculo.

POR AILTON RODRIGUES
NATAL/RN

auto-solidario-01
Auto de Natal de 2015.

A edição de 2017 do Auto de Natal está em fase de ensaios e articulação, pouco mais de um mês após o gigantesco sucesso do Auto de São Miguel Arcanjo, a responsabilidade dos organizadores é de manter o nível de arte e beleza.

Marcado para os dias 22 e 23 de dezembro, às 20h, na Praia da Xêpa o auto foi intitulado de Príncipe da Paz e manterá alguns elementos do ano passado. A marca registrada que é a miscelânea dos elementos culturais continua, além disso, são mais de 50 pessoas participando direta ou indiretamente do show.

Com realização do CDHEC/Espaço Tear, que é o maior produtor de eventos culturais de São Miguel do Gostoso, o Auto desta vez está será dirigido por uma estreante que é Irielly Brito. Ela promete trazer um auto mais tradicional, porém com aquele nível de emoção que todos nós já conhecemos. Para começar ela já tem uma batata quente nas mãos, o tempo de preparação está sendo curto devido a grande mobilização feita para o espetáculo inédito do Auto de São Miguel Arcanjo, já mencionado anteriormente.

A campanha de arrecadação que ajudou no ano passado está mantida e você pode ajudar para que o Auto continue abrilhantando o fim de ano gostosense, segue os dados:

BANCO DO BRASIL (001)
Agência: 3525-4
Conta Corrente: 27.21-0

AUTO 2017

Ajude! Nós continuamos de olho! Até qualquer hora!

O QUE MARCOU NA 4ª MOSTRA DE CINEMA DE GOSTOSO? VEJA NOSSO TOP 10

Nossa equipe montou uma lista com dez destaques que ficaram na nossa mente durante esta 4ª edição do festival.

POR AILTON RODRIGUES
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

23755226_2042537469366726_8280363405960439798_n

A 4ª Mostra de Cinema de Gostoso aconteceu de 17 a 21 de novembro na cidade de São Miguel do Gostoso e neste período pudemos ter ao nosso alcance a nata do cinema nacional.

Mas o evento acabou e se você não curtiu isso é realmente uma pena. Nós não nos contivemos e elegemos 10 pontos de destaque na edição deste ano, confira se você concorda ou não e diga sua opinião nas nossas redes sociais.

Veja:

  • #1 PÚBLICO RECORDE

IMG-20171119-WA0058.jpg

A Mostra de Cinema de Gostoso pode comemorar e muito o sucesso de público nas suas sessões. Havia até uma certa preocupação da adesão da população devido ao cancelamento da edição em 2016, mas o que vimos foi uma multidão de gente que tomou a praia e as sessões do Centro de Cultura.

Com uma média de 1500 pessoas por noite, já foi mais do que provado que a Mostra de Cinema de Gostoso já está consagrada no coração dos gostosenses.

  • #2 DOBRADINHA DE SUCESSO

IMG-20171118-WA0017.jpg

Enquanto um tem o gênio mais forte e aparenta ser mais disciplinador o outro tem a docilidade e o grande carisma que cativa.

Os mestres de cerimônia e idealizadores da Mostra de Cinema de Gostoso, Eugênio Puppo e Matheus Sundfeld, são uma receita de sucesso que temos o prazer de assistir em todas as edições. O entrosamento deles é impressionante, tanto que na sua obra recém lançada, “A Rotação da Terra”, Matheus convidou Puppo para fazer uma ponta de ator.

  • #3 A MOSTRA DOS DOCUMENTÁRIOS

ESCOLAS_EM_LUTA_3-1024x576
Cena de “Escolas em Luta”

Uma grande marca dessa Mostra de Cinema de Gostoso foram os documentários, em todas as sessões os docs foram bem comentados e causaram muitas reflexões nos debates como as temáticas das lutas sociais, das políticas públicas, do empoderamento feminino, etc.

Para verificar esta constatação, basta ver os vencedores desta edição: “Leningrado, Linha 41” e “Escolas em Luta” são documentários, além disso, “Gabriel e a Montanha” é uma ficção, mas que bebe um pouco da água deste gênero cinematográfico.

  • #4 AUDIOVISUAL DO RN: UM CENÁRIO DESOLADOR

IMG-20171120-WA0030.jpg

A mesa redonda sobre o audiovisual potiguar nos mostrou que a situação do estado em questão de incentivo é deprimente, só há apenas um edital (Cine Natal) para as produções mesmo assim se restringe a capital e o pior de tudo é que neste ano ele ainda não foi divulgado.

Por outro lado a Mostra nos proporcionou ver que os nossos artistas estão cada vez melhores, o curta “No Fim de Tudo” do Victor Ciriaco foi de uma sensibilidade tão marcante que acabou vencendo o prêmio de melhor curta desta edição que é por júri popular. Por sua vez, o “Leningrado, Linha 41” da Dênia Cruz também foi marcante, pois demonstrou a história de luta da comunidade que é desconhecida pelos próprios potiguares.

  • #5 DEBATES QUE MEXERAM

WhatsApp Image 2017-11-21 at 17.54.55
Affonso Uchôa (Arábia).

Quatro debates com os realizadores e duas mesas redondas foram extremamente impactantes nesta edição. Todos os dias, assuntos que levantaram as tramas das obras foram abordados e mostraram que ainda há esperança para que tenhamos uma realidade social melhor.

Em especial, podemos destacar os diretores Eduardo Consonni (Escolas em Luta), Rodrigo Marques (Escolas em Luta), Ary Rosa (Café Com Canela), Affonso Uchôa (Arábia) e o ator João Pedro Zappa (Gabriel e a Montanha). Eles foram alvo de inúmeras perguntas o que demonstra o quanto as pessoas realmente tentavam entender o que estavam assistindo, no entanto também vale destacar a simpatia deles, onde pelo que declararam também se sentiram bem acolhidos pelos gostosenses.

  • #6 VISITA DOS VIZINHOS

IMG_20171117_114219_869.jpg
Alunos de Pureza vieram prestigiar a Mostra

Escolas de João Câmara, Pureza e Touros vieram assistir algumas sessões da Mostra e isso foi importante, pois é um reflexo que os outros municípios do Mato Grande estão começando a entender a importância do festival e o quanto o cinema pode ser uma ferramenta para o desenvolvimento da educação.

Alguns distritos de São Miguel do Gostoso também estiveram presentes, apesar da polêmica que envolveu a crise na educação gostosense, os professores puderam se mobilizar e trazer seus alunos.

  • #7 LINGUAGENS DO CINEMA

Alguns filmes sofreram umas criticas dos nativos por causa das linguagens que nem sempre são bem interpretadas, mas pelo que percebemos o cinema nacional é uma questão de hábito e que requer estarmos atentos aos temas que mexem com o nosso país porque tem um certo time.

Sem falar que algumas obras deixam o final aberto, o que pode provocar estranhamento para quem está acostumado com o estilo hollywoodiano de filmes. Levantar essas questões nas redes sociais e nas ruas foi mais um ponto positivo desta Mostra.

  • #8 NÓS DO AUDIOVISUAL

WhatsApp Image 2017-11-21 at 23.46.57
Parte da produção da Mostra de Cinema de Gostoso.

Eles são a engrenagem que move a Mostra e mostraram mais uma vez que são espetaculares fazendo seus filmes. Os curtas gostosenses desse ano além de conscientizarem sobre o lixo (filme “Os Dois Lados do Lixo”) e de destacar uma peculiaridade local (filme “Moeda Gostoso”), também revelaram um ator nato: Everton Cardoso, o astro do “O Grande Ó”!

No debate, uma das componentes do coletivo, Rozangela Modesto, declarou que estão sendo desenvolvidos mais roteiros e prometeu que eles vão sim investir em mais produções de lendas locais, já que “O Pai da Noite” e “Flozinha” foram sucessos absolutos entre os nativos.

  • #9 UM PROBLEMA FORA DE CONTROLE

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, noite e atividades ao ar livre
Os faróis dos carros eram o mínimo que atrapalhava as sessões.

Como nem tudo são flores, um problema já apontado pelo Contador ficou escancarado na Mostra de Cinema de Gostoso: o trânsito na orla incomodou.

Durante as sessões na praia pudemos ver essa triste realidade, muitos veículos, motos e até quadriciclos dando voltas nas areias incomodando a sessão, além de serem um perigo para as crianças que passavam. Apenas na segunda-feira (20) que a presença de policiais barraram um pouco, mas o problema é grave.

Alguns meses atrás o Contador mostrou que veículos de imprensa como O Estado de São Paulo e Globo News destacaram esse problema com críticas.

  • #10 GABRIEL E A MONTANHA

WhatsApp Image 2017-11-21 at 23.46.54
João Pedro Zappa com o troféu de menção honrosa na Mostra.

Uma história real e sensível cativou São Miguel do Gostoso! Gabriel Buchmann registrou seus últimos 70 dias no continente africano e o diretor Felipe Barbosa deu vida a este diário colocando o ator João Pedro Zappa para viver o Gabriel. Que sucesso!

João Pedro estava em Gostoso e com seu carisma contagiante foi assediado por muita gente, além de ser um dos alvos do debate, como mencionado acima. Por isso não foi difícil de compreender porque o filme foi exibido duas vezes e ganhou o prêmio de Menção Honrosa.

Depois de tudo isso, só nos resta sentir mais saudades da Mostra e torcer para que a próxima edição chegue logo!

Vamos encerrando nossa cobertura deste grande evento, mas continuamos de olho!

PREMIAÇÃO, GOSTOSO, LUTAS SOCIAIS: O ÚLTIMO DIA DE MOSTRA DE CINEMA DE GOSTOSO

Encerramento do festival, em noite mágica, premiou filmes que foram abraçados pelo público gostosense.

POR AILTON RODRIGUES
FOTOS ARICLENES SILVA

SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

WhatsApp Image 2017-11-21 at 23.46.57 (1)
Equipe que realizou a 4ª Mostra de Cinema de Gostoso.

O último dia da Mostra de Cinema de Gostoso aconteceu nesta última terça-feira (21) na Praia do Maceió com a cerimônia de encerramento que premiou algumas obras eleitas por júri popular e o resultado demonstrou que o público gostosense prezou pela sensibilidade e pela temática da busca pelos seus direitos.

Conduzido por Eugênio Puppo e Matheus Sundfeld, o anúncio dos vencedores foram sendo mesclados com discursos de vitória pela 4ª edição ter sido um sucesso de crítica e participação popular. Durante as cinco noites da Mostra na Praia passaram cerca de seis mil espectadores e essas constatações podem ser comprovadas quando podemos ver a repercussão da imprensa sobre o evento, como no título da coluna do jornalista Luiz Zanin Oricchio do Jornal O Estado de São Paulo que diz: “Praia recebe ‘o mais belo festival do mundo'”.

Outro ponto marcante foi a escolha dos vencedores, onde além do prêmio Luis da Câmara Cascudo para o melhor longa, melhor curta e menção honrosa tivemos um prêmio especial dado pelas empresas Mistika e Imput, apoiadoras da Mostra, que consistia em um apoio financeiro na pós-produção de uma das obras.

Veja quais foram os vencedores:

PRÊMIO MISTIKA/IMPUT

Leningrado, Linha 41 (Dir: Dênia Cruz)

O curta potiguar “Leningrado, Linha 41” mostrava a história da ocupação da comunidade que recebe o nome da cidade russa pelas lideranças se reconhecerem na figura de Lênin. Ainda hoje alguns deles estão buscando pelo direito da moradia.

O filme causou muitos questionamentos, principalmente por se tratar de uma organização coletiva que conseguiu obter resultados como a aquisição de uma linha de ônibus para a comunidade, porém ainda faltam políticas públicas e reconhecimento do governo.

“É uma oportunidade e tanto! Realmente fazer cinema é um desafio, mas é uma honra ser interlocutora de histórias como a de Leningrado. Esse prêmio é para nós!”, disse a diretora Dênia Cruz.

MENÇÃO HONROSA

Gabriel e a Montanha (Dir: Felipe Barbosa)

WhatsApp Image 2017-11-21 at 23.46.54
Matheus Sundfeld, Bruno Beauchamps, João Pedro Zappa e Eugênio Puppo (esq. para dir.)

A história sensível e real de Gabriel Buchmann cativou tanto o público gostosense que concedeu a menção honrosa do festival ao filme. O ator que interpretou Gabriel, João Pedro Zappa, estava em São Miguel do Gostoso e demonstrou muita felicidade com o prêmio:

“Quero agradecer a todo mundo pelo prêmio. Desejo muito voltar aqui, eu estou muito feliz. Agradeço também a Eugênio e o Matheus por terem tido a sensibilidade de reexibirem o filme, foi tudo lindo”, declarou João Pedro Zappa.

MELHOR CURTA METRAGEM

No Fim de Tudo (Dir: Victor Ciriaco)

WhatsApp Image 2017-11-21 at 23.46.53
Hélio Ronyvon comemora prêmio de Melhor Curta da Mostra.

O curta, que tem DNA potiguar, levantava a bandeira do amor LGBT dentro da sua própria casa, da aceitação e de que o amor pode e deve ser maior do que qualquer rótulo. Pelo visto, esta mensagem foi entendida pelo público que elegeu o filme como melhor curta desta edição.

“Esse filme falava sobre amor e memória, é sobre como a gente precisa lutar para que dentro dos nossos lares tenhamos mais afeto”, disse o roteirista Hélio Ronyvon.

MELHOR LONGA METRAGEM

Escolas em Luta (Dir: Rodrigo Marques, Eduardo Consonni e Tiago Tambelli)

WhatsApp Image 2017-11-21 at 23.46.52
Emocionado, Rodrigo Marques comemora prêmio de Melhor Longa da Mostra.

Quando a sociedade se reúne, a coisa dá certo! Essa pode ser uma das principais mensagens do longa eleito por júri popular na Mostra de Cinema de Gostoso. A luta dos estudantes para evitar que escolas paulistas fossem fechadas pelo governo, ganhou as ruas gostosenses e fez soar esperança no meio de uma onda de descontentamento que o país vive na política atual.

“A gente vem de São Paulo e traz para o Rio Grande do Norte um filme de luta pelos estudantes. Temos que lutar por essa molecada! Abaixo escola sem partido!”, declarou o emocionado diretor Rodrigo Marques.

WhatsApp Image 2017-11-21 at 23.46.57 (2)
Elenco de A Rotação da Terra, dirigido por Matheus Sundfeld.

Na última sessão da noite, tivemos dois filmes que deram o gostinho de quero-mais ao festival. O curta “A Rotação da Terra” dirigido por Matheus Sundfeld teve como plano de fundo São Miguel do Gostoso e um cenário que se tornou parte da paisagem do município: os parques eólicos.

Além disso, a obra contou com atuação de atores locais como o surpreendente Eurílio Viana proveniente da comunidade do Antônio Conselheiro que deu um show de interpretação. A subjetividade e sensibilidade da trama também comoveu os espectadores que aplaudiram muito no final.

Na sequência, a Mostra deu seu último ato com o longa “Jonas e o Circo Sem Lona” que brincou com a ideia de que você deve lutar pelos seus sonhos, mesmo sendo uma criança.

O Contador já está com saudades da Mostra de Cinema de Gostoso! Mas estaremos juntos na 5ª edição!

Nós continuamos de olho, até qualquer hora!

EVENTOS CULTURAIS AGITAM FERIADÃO EM GOSTOSO, CONFIRA PROGRAMAÇÃO

POR AÍRIS VITAL
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

A cidade de São Miguel do Gostoso recebe esse final de semana dois projetos com programação gratuita na praça da Praia da Xêpa. Não deixe de conferir e participar dessa programação para curtir o verão com arte, música, cultura e muito mais.

O Contador irá divulgar diariamente a programação da Eco Praça.

whatsapp-image-2017-11-02-at-23-50-22.jpeg

O Eco Praça que visa a ocupação e reutilização criativa de praças e espaço públicos. Toda a sua programação dar-se início a partir das 16h. Nesta quinta (02) teve oficina de Bioconstrução e um mutirão de revitalização da quadra e da praça da Praia Xêpa. Na sexta (03) Raoni Fernandes ministra a palestra “Criatividade no processo de criação e gestão de marca Sem Etiqueta”; em seguida espetáculo Sancho Pança, da Cia Tropa Trupe; e forró com o Trio Ariado.  Já no sábado (04) terá oficina de compostagem as relações entre as pessoas, o consumo e o meio ambiente; Augusto Furtado (Arbus) ministra oficina e ação de graffiti; Exposições artísticas de Airton Bruno (Creaty) e Graffiti Expo Natal (Coletiva de Arte Urbana); Feira de Economia Criativa; Intervenção Circense e tecido aéreo, da Cia Tropa Trupe; e shows com Skarimbó, Luísa & Os Alquimistas, Orquestra Greiosa e Dj Russo.

WhatsApp Image 2017-11-02 at 23.19.43
Hoje a tarde visitando a mobilização da Eco Praça. A quadra da Praia da Xêpa foi a primeira das atividades do Eco Praça

E o Conexão Elefante Cultural que visa a popularização da arte cênica potiguar e sua valorização, incentivando novas ideias e linguagens além da utilização de espaços alternativos para promoção de atividades artísticas e de entretenimento; assim como descobrir e cadastrar as ações deste segmento realizadas no Rio Grande do Norte.  Move a cidade também no sábado (04) às 10h30-12h com a Trupe da Luz ministrando uma oficina, na ONG IASNIN. A tarde às 16h30 fique atento as ruas da cidade, que você verá um belíssimo cortejo rumo a praça da Praia da Xêpa, onde às 17h a trupe local Café com Leite apresentará “Velhos e Novos Ventos em Gostoso” dando abertura ao espetáculo do Conexão Elefante Cultural.

AUTO DE SÃO MIGUEL ARCANJO GANHA GRAVAÇÃO POR DRONE, CONFIRA

Cinegrafista Rennan Castro registrou todo o espetáculo no seu drone e publicou as imagens em seu canal no Youtube.

POR AILTON RODRIGUES
NATAL/RN

Imagem drone auto 01
Auto de São Miguel visto de cima

O Auto de São Miguel Arcanjo que aconteceu nos dias 29 e 30 de setembro foi um sucesso de público e crítica, como você pode acompanhar aqui no Contador, mas ainda havia uma surpresa que só foi revelada nesta sexta-feira (13): o espetáculo foi todo registrado por meio de um drone do cinegrafista Rennan Castro.

Nas suas redes sociais e pelo canal RC Drone no Youtube, Rennan divulgou os 41 minutos de imagens que registrou lá de cima pelo seu equipamento. Com alta qualidade de som e vídeo, foram captados todos os cinco atos do espetáculo, em especial os momentos da luta dos anjos e da vila dos pescadores que proporcionou fotografias com cores belíssimas.

Você pode conferir toda a gravação abaixo:

O cinegrafista Rennan Castro além de fazer fotografias e vídeos com seu drone oferece também os serviços de aeroinspeção, fotos georreferenciadas e soluções em mapeamentos com drones. Para ver mais do seu trabalho clique aqui.

WhatsApp Image 2017-10-13 at 09.04.54

Inclusive a imagem que ilustra nossa página no Facebook atualmente também é de autoria do Rennan. Nós continuamos de olho e apreciando o trabalho deste grande e sensível artista de São Miguel do Gostoso.

Até qualquer hora!