Todos os posts de Airis Vital

Fascinada por expressões culturais, filmes e livros de todos os tipos, simplesmente ama absorver conhecimento. Cursa Tecnologia, Análise e Desenvolvimento de Sistemas na Universidade Feral do Rio Grande do Norte – UFRN; Técnica em Cooperativismo pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte – IFRN; Membro da ONG, Coletivo de Direitos Humanos Ecologia, Cultura e Cidadania – CDHEC; e Sócia da empresa "Entretenimento Cultural Café com Leite" pela Incubadora Tecnológica Energia e negócios - ITEN do IFRN campus João Câmara.

O CONTADOR LEU: O MUNDO DE SOFIA DE JOSTEIN GAARDER

download

POR AÍRIS VITAL

       Você quer conhecer de uma forma resumida sobre os segmentos acerca do mundo que vivemos?! Indico este livro, pois ele apresenta de forma concisa e explicada sobre as religiões, transições sobre a idade média e moderna, física, filosofia, sentimentos, sentidos, etc. Uma dentre tantas características que essa edição traz é que no fim do livro possui um índice remissivo de todos os temas que constituem a narrativa.

            O livro descreve as aventuras de Sofia que ao se aproximar do seu aniversário de 15 anos, recebe uma carta anônima que estimula ela a encontrar o significado de sua existência, logo ela se percebe envolvida nos questionamentos e busca respostas procurando o autor das cartas. Uma coisa fica nítido ao fim da leitura é sempre bom, encontrarmos respostas sobre o lugar que ocupamos no mundo e se queremos está nessa condição atual, caso não, sempre a um jeito de contornar a situação. Você só precisará de coragem e está disposto a se reinventar.

tumblr_m884z61kfO1rrmq55o1_500_large

Mais importante do que encontrar a “Verdade” com V maiúsculo, para Kierkegaard é preciso encontrar as verdades que sejam importantes para a vida de cada individuo. É importante encontrar “a verdade para mim”. ” pág 410

       O leitor que gosta de uma leitura rápida e logo começará a selecionar sem querer sobre os temas que quer conhecer, pode ser que se entedie com algumas das temáticas que é ensinada a Sofia, por meio das cartas que ela recebe. Eu particularmente, tinha preguiça de digerir sobre alguns dos conteúdos que ela recebia, para poder me aprofundar mais do assunto pesquisando em outras fontes, pois se quer tinha ouvido falar.

       Mais por outro lado, a ansiedade de saber como Sofia ia desvendar os mistérios, se prologaram demais ao longo das páginas, assim devorei muitas informações sem saborear devidamente alguns dos assuntos. Aconselho que você não cometa o mesmo erro, os questionamentos e as informações apresentadas, meio que faz sua cabeça se transformar em diversas formas geométricas, kkkkkk bem foi assim que me senti, kkkkk, em diversos momentos. Por fim, considero que é uma leitura para estudo s.i.m. Quero relê-lo. Mais daqui a um tempinho sem pressa. E sem dúvida, foi um dos melhores presentes que dei para mim.

 

O contador, Indica! 😉

 

Livro: O MUNDO DE SOFIA Titulo Original: Sofies Werden Editora: SCHWARCZ S.A. Ano de Publicação: 2016 Edição: 1° Edição [2012] 14ª reimpressão ISBN: 978-85-359-2189-2 Páginas: 566.

 

Anúncios

O CONTADOR VIU: GABRIEL E A MONTANHA

Filme traz trama emocionante e real do aventureiro Gabriel Buchmann, nós te contamos o que achamos da obra que tomou as ruas de Gostoso durante a Mostra de Cinema.

POR AIRIS VITAL E AILTON RODRIGUES

NATAL/RN

Depois de 19 dias, pois término da Mostra de Cinema de Gostoso. Ainda estou emocionada com a variedade de filmes que fui prestigiar. Olha que nem acompanhei todos. Gabriel e a Montanha, traz em seu roteiro muita emoção. Não tem como não se envolver. Mesmo o filme entregando o fim, logo no início é impressionante como você fica preso a cada cena, a cada novo envolvimento do protagonista em sua jornada.

GABRIEL-E-A-MONTANHA2

Não sei o que se torna mais impressionante, se é a personalidade forte e justa de viver, ou o envolvimento dele para com os pobres, ao querer aprofundar seus conhecimentos na cultura africana. Confesso que fiquei cansada com a duração do filme. Mas na manhã seguinte, não parava de discutir sobre as aventuras, envolvimento, teorias, a empatia que tive durante sua trajetória até o monte Mulanje. É um triste fim, porém um incentivo enigmático. Inclusive depois de relembrar do bate-papo com o ator João Pedro Zappa (ele interpreta o Gabriel) que revelou com tanta emoção aos acontecimentos durante a gravação.

Gabriel-e-a-Montanha-cena

Dois relatos que muito me emocionou (de verdade, arrepios de positividade em minha pele), foi o fato deles ao chegarem a montanha, tiveram que pedir que as pessoas saíssem, para ficar um ambiente propicio para cena. Limpando o espaço encontraram a luva do Gabriel que ele tinha perdido (quando ele foi encontrado ele só estava com uma), então o ator disse “parecia que ele queria falar conosco, confirmando exatamente o local em que ele estava”. O outro é a lenda que circunda o Mulanje, o fato de quem é encontrado pelos próprios moradores da região é que possuí uma boa alma. E no caso de Gabriel, equipe de resgate e o helicóptero não foram capazes de encontrá-lo. Quem encontrou o corpo foi os camponeses que trabalharam nas redondezas.

Uma das curiosidades que também me emocionou, foi a opção de recriarem o filme a partir do contato com as pessoas que acolheram e ajudaram ele, durante a sua trajetória na África. Desde daqueles que deram teto, os guias turísticos, até mesmo os que deram carona a ele. De fato, esse é um filme envolvente. Que é inevitável que você não pense, o quanto a vida é curta, para você está vivendo de uma forma tão medíocre.

Ou simplesmente se questione sobre: esta é a vida que quero levar? Estou com as pessoas que gostaria de estar? Qual a parte que me falta? Qual devo melhorar? Uma certeza carrego depois de ter assistido tal obra, consciência é a chave da transformação. Inclusive pela generosidade dele de pagar aluguéis, escola para meninos que ele conheceu, ser turista e não querer ser tratado como tal. A história de Gabriel Buchmann, deve ser eternizada sim.

blogib_gabriel-e-a-montanha_feat

Apesar de nenhuma cena ser rodada no Brasil e ter grandes partes do filme em inglês a trama não deixa de comover e de se tornar tão brasileiro. O carisma do Gabriel, sua teimosia e sua personalidade nos faz querer ser amigo deste homem tão jovem que foi embora tão cedo. A linguagem do filme é de ficção, mas conversava diretamente como um documentário.

O filme continua em cartaz pelos cinemas do país e é uma ótima pedida para você que gosta de uma boa história!

 

 

O CONTADOR LEU: MINHA VIDA FORA DOS TRILHOS de Clare Vanderpool

           por AÍRIS VITAL

       Essa obra faz invertermos o ditado popular para “Julgue o livro pela capa” e neste caso p.o.s.i.t.i.v.a.m.e.n.t.e, quando peguei, fiz o julgamento certeiro, tudo culpa dos detalhes, nos selos dos postais na capa, as ilustrações de cartas e jornais dentro do livro. Nem preciso falar que a DarkSide sempre capricha nas edições, você sente aquele desejo insaciável de colecionar só pela beleza do livro.kkkk

minha-vida-fora-dos-trilhos-clare-vanderpool.png

       Abilene é uma criança de 12 anos, sua mãe morreu assim que ela nasceu e precisou se despedir de seu pai quando este vai trabalhar. Pega um trem e segue então para cidade onde seu pai cresceu, de lá nada sabe, só lembra com admiração das historias narrada pelo seu pai sobre os lugares, as pessoas que constitui o lugar. Surge então a decepção, longe dos seus e perto de pessoas que ela chama de “universais”, onde em todo lugar têm… assim que põem os pés no chão de Manifest se entedia ao vê que nada que o pai narrou estava ali. Tudo se transforma quando ela encontra uma caixinha de charuto repleta de lembranças e segredos, é aí que sua vida segue um rumo surpreendente, assim como toda a cidade.

      O que mais me fascinou é a chegada dos personagens na historia. Eles são apresentados ao leitor um por um, nas páginas que antecede toda a narrativa, no decorrer da leitura eles são descritos lentamente em meio a descrição de duas historias paralelas, a vivenciada por Abilene e a da caixa que ela encontrou. É aqui que você vai se emocionar e apreender sobre a jornada de emigrantes esperançosos que enfrenta os riscos e desafios para alcançar de seus sonhos, longe de seus pais e sua nação.

       Essa foi uma leitura muito comovente para mim. Este foi um livro que botei 100% do meu coração em cada palavra que era revelada, Abilene me comoveu muitíssimo. Tudo isso, por que o título descreve meu estado atual, sua descrição na capa contextualiza minha situação pessoal. Escutar o convite da estrada e partir em uma jornada pessoal é necessário está ciente dos riscos, desafios e ensinamentos que você vai se deparar.

“Eu achava que sabia algumas coisas sobre as pessoas. Tinha até minha lista de universais. Mas agora estava em dúvida. Talvez o mundo não fosse feito de universais que podiam ser arrumados em pacotinhos perfeitos. Talvez só tivesse pessoas. Pessoas que estavam cansadas, magoadas e sozinhas, da sua própria maneira e no seu próprio tempo.” – pág 134

[A parte que mais me tocou das palavras de Abilene]

      Ele me ajudou a olhar o motivo maior dos fatos para me estabelecer nos trilhos da vida novamente, já que sempre encontraremos amigos, construiremos historias, encontraremos segredos e lembranças, seremos mais fortes. Larysse Savanna, mais uma dúzia de vezes O.B.R.I.G.A.D.A pelo presente. Entendo plenamente o “se não gostar, tu me dá de volta” kkkkkk. Ah, ela é uma dessas amizades que torna a minha jornada surpreendente. Inclusive ao presentear a amiguinha com um livro em um dia aleatório do ano.

 

O contador, Indica! 😉

 

Livro: Minha Vida Fora dos Trilhos Editora: DarkSide Titulo Original: Moon Over Manifest Ano de Publicação: 2017 ISBN: 978-85-945-4031-7 Páginas: 320

 

PARTICIPAÇÃO INTENSA DO INÍCIO AO FIM: 1º DIA DE DEBATE

 

POR IASLAN NASCIMENTO,  AIRIS VITAL E CINTHIA MATOS

Após o primeiro dia da mostra, hora de encontrar os diretores e conversar um pouco sobre tudo que rolou ontem.

WhatsApp Image 2017-11-18 at 19.07.47 (1)

O grande ó, curta gostosense mostrou a que veio, falando a linguagem dos jovens. Abordando o mundo dos games com uma leve crítica ao consumismo como bem definido, pelo diretor Rubens dos Anjos. O jovem diretor ainda tímido com todo os holofotes virados para ele, foi convicto ao dizer que o filme remete a sua infância, quando assistia desenhos japoneses.

WhatsApp Image 2017-11-19 at 03.37.37

Dácia Ibiapina trouxe para nós um documentário sobre Dedé Rodrigues que produz mesmo com poucos recursos produz de forma livre os seus filmes, entre os mais famosos estão a trilogia “ Cangaceiros fora de tempo”. Entre as várias perguntas respondidas pela diretora foi a pergunta: “onde fica as documentaristas no universo do cinema?”, sua resposta foi “um dos nossos grandes papeis é construir, administrar as relações pessoais”. Relatou ainda sobre suas expectativas sobre o projeto da Mostra de Cinema: “As minhas expectativas sobre o projeto é que ele possa continuar que não seja interrompido, sem perder o compromisso com a formação de novos cineastas. Mantendo o desejo de fazer filme em qualquer lugar, que é difícil mais não impossível […] Esses jovens aqui de Gostoso, será uma diferença no cinema brasileiro.”

WhatsApp Image 2017-11-18 at 19.07.47

Carlos Firmino diretor de fotografia veio representando o curta Borá. O roteiro do filme foi feito a partir do relato do prefeito da pacata cidade de Borá, no interior paulista. Como muito dos populares não se dispuseram a gravar, eles tiveram a brilhante ideia de filmar os espaços da cidade, passaram pela escola, delegacia, prefeitura, casas populares entre outros lugares. Em entrevista com Carlos ele apresenta a cidade de Borá como personagem principal e conta que é a história da micro cidade integrada ao macro (nesse caso, o grande progresso da tecnologia influenciando diretamente na vida pacata da nova segunda menor cidade do Brasil), através da tecnologia digital e os abusos que se criaria com essas dimensões. Enfatiza que foi uma experiência incrível o filme passar nesse cenário de Gostoso, em ambiente muito agradável, gostoso e um público de pessoas locais, do povo do cinema, de quem está de férias, que traz informações completamente diferentes por esse mix e entono.

WhatsApp Image 2017-11-18 at 19.07.48 (1)

O grande filme de ontem, também foi o mais requisitado para questionamentos e parabenizações. Gabriel e a montanha, veio de festivais como Cannes e outros pelos Brasil, mas João (Ator, que interpreta Gabriel) e Bruno (distribuidor) falaram como foi gostoso, exibir seus filmes sob o céu estrelado, relataram sobre a receptividade do povo gostosense com relação ao filme. João falou de todo o preparo que teve para viver o protagonista, do treinamento físico, teve todo o estudo sobre a vida do Gabriel. O filme teve o apoio do time do Flamengo, time de coração do Gabriel, que infelizmente faleceu usando a camisa do clube. O clube carioca liberou os direitos de imagem e da promoção para sócios torcedores. Além disso, foi possível ver o quanto todos os envolvidos ficaram emocionados aos relatos dos fatos da produção do filme, até obter a sua finalização.

WhatsApp Image 2017-11-18 at 19.07.48O primeiro dia de debate da 4ª Mostra de Cinema de Gostoso foi marcado por uma participação intensa do início ao fim. Um papo que se não tivesse hora para acabar ainda estava acontecendo.

O contador está de olho nos acontecimentos da mostra de cinema. Até a próxima!

 

EVENTOS CULTURAIS AGITAM FERIADÃO EM GOSTOSO, CONFIRA PROGRAMAÇÃO

POR AÍRIS VITAL
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

A cidade de São Miguel do Gostoso recebe esse final de semana dois projetos com programação gratuita na praça da Praia da Xêpa. Não deixe de conferir e participar dessa programação para curtir o verão com arte, música, cultura e muito mais.

O Contador irá divulgar diariamente a programação da Eco Praça.

whatsapp-image-2017-11-02-at-23-50-22.jpeg

O Eco Praça que visa a ocupação e reutilização criativa de praças e espaço públicos. Toda a sua programação dar-se início a partir das 16h. Nesta quinta (02) teve oficina de Bioconstrução e um mutirão de revitalização da quadra e da praça da Praia Xêpa. Na sexta (03) Raoni Fernandes ministra a palestra “Criatividade no processo de criação e gestão de marca Sem Etiqueta”; em seguida espetáculo Sancho Pança, da Cia Tropa Trupe; e forró com o Trio Ariado.  Já no sábado (04) terá oficina de compostagem as relações entre as pessoas, o consumo e o meio ambiente; Augusto Furtado (Arbus) ministra oficina e ação de graffiti; Exposições artísticas de Airton Bruno (Creaty) e Graffiti Expo Natal (Coletiva de Arte Urbana); Feira de Economia Criativa; Intervenção Circense e tecido aéreo, da Cia Tropa Trupe; e shows com Skarimbó, Luísa & Os Alquimistas, Orquestra Greiosa e Dj Russo.

WhatsApp Image 2017-11-02 at 23.19.43
Hoje a tarde visitando a mobilização da Eco Praça. A quadra da Praia da Xêpa foi a primeira das atividades do Eco Praça

E o Conexão Elefante Cultural que visa a popularização da arte cênica potiguar e sua valorização, incentivando novas ideias e linguagens além da utilização de espaços alternativos para promoção de atividades artísticas e de entretenimento; assim como descobrir e cadastrar as ações deste segmento realizadas no Rio Grande do Norte.  Move a cidade também no sábado (04) às 10h30-12h com a Trupe da Luz ministrando uma oficina, na ONG IASNIN. A tarde às 16h30 fique atento as ruas da cidade, que você verá um belíssimo cortejo rumo a praça da Praia da Xêpa, onde às 17h a trupe local Café com Leite apresentará “Velhos e Novos Ventos em Gostoso” dando abertura ao espetáculo do Conexão Elefante Cultural.

O CONTADOR LEU: A HARMONIA DO MUNDO, de Marcelo Gleiser

por AÍRIS VITAL

Li meu primeiro livro cientifico, legal né?! O mais interessante é que sempre tive uma paixão fanática por constelações e a imensidão do céu em toda sua extensão, inspirado pelo Grande Criador. A edição deste livro trouxe-me muita dificuldade na leitura, por possuir diálogos em meio a aspas e não travessões, ou seja, o narrador descreve tudo até mesmo os diálogos recorrentes. Mesmo assim é indescritível, tele transportar para obra de Gleiser, que despertou e ensinou a buscar esse tipo de literatura.

A-Harmonia-do-Mundo-Destaque-1-940x705

O grande desafio do protagonista deste livro é ter vivido em uma época onde não havia distinção entre astronomia (ciência que trata do universo sideral e dos corpos celestes) e astrologia (doutrina, estudo, cujo objetivo é decifrar a influência dos astros no curso dos acontecimentos terrestres e na vida das pessoas). Ele inventou uma versão melhorada do telescópio refrator (telescópio de Kepler) e ajudou legitimar as descobertas telescópicas de seu contemporâneo Galileu Galilei. E outras obras literárias que forneceram bases para teoria da gravitação universal de Isaac Newton.

Kepler é um estudante pobre de teologia e matemática, que ganha respeito pelo seu trabalho e reconhece todo o seu sucesso ao mentor, pela qual guarda muita gratidão. Sua história é retratada através de pesquisa de documentos e manuscritos originais, do seu mestre Machael Maestlin que apesar de manterem mutualmente uma relação de admiração e gratidão, passa a ser atormentado pelas lembranças do pupilo que o superou, em conhecimento cientifico e coragem pessoal.

A narrativa do livro é contextualizada a partir dos dias de Mastlin que se tornaram cinza e sem propósito, com dificuldades até de manter um diálogo com seu único filho (Ludwig), que sempre se finaliza em discursão. Mesmo este sendo um nomeado médico, sente-se rejeitado, mantém ciúmes e ressentimento do pai desde a infância, devido o pupilo Kepler. Que mesmo estando ausente, sempre sentiu que tomava o (seu) lugar no coração do pai.

Ludwig tem um filho chamado Christian, o único que se importa com os interesses profissionais do avô e desta forma começa a se aproximar dele ao atender o seu pedido para lê o diário com anotações das descobertas da vida Kepler. Este é entregue pelo filho de Kepler, e seu aprendizado sobre a astronomia e a trajetória sentimental e profissional do avô, só evolui.

Um romance transcrito através de grandes descobertas cientificas e de enorme sacrifício e tragédia pessoal, descreve um retrato humano da relação de mestre e aluno caracterizada a um só tempo pela disputa e pelo orgulho ferido, como diz a própria descrição do livro. E assim, termino com a oração do grande protagonista Kepler:

“Que a unidade revelada nestas páginas, expressão da perfeição divina, ilumine o espirito enfraquecido dos homens, alimentando o amor ao próximo e restaurando a paz entre todos os credos. Que a harmonia que rege o mundo conforte nossos corações e desperte os homens para uma nova era, baseada na liberdade e no respeito a vida.”

O contador, Indica! Boa Leitura.

😉

 

Livro: A Harmonia do Mundo Editora: Companhia das Letras, SCHWARCZ  LTDA Ano de Publicação: 2006 Edição: 1ª Edição ISBN: 85-359-0889-7 Páginas: 327.

 

O CONTADOR LEU: O HOBBIT, de J.R.R.Tolkien

por AÍRIS VITAL

O primeiro detalhe desta leitura é que se trata de uma obra de 1937. Em seguida foi flechada pela citação “o mundo está dividido entre aqueles que já leram O Hobbit e O Senhor dos Anéis e aqueles que ainda não leram”, dito pelo jornal britânico de circulação nacional – The Sunday Times. Sem descrever aqui sobre os admiradores dessa consagrada obra de Tolkien que descrevia como se trata de uma obra altamente elaborada e comovente.

Então aqui estou depois de a.s.s.i.s.t.ir os três filmes do O Senhor dos Anéis e l.ê o O Hobbit, confesso que estou encantada pelo seguimento narrativo é uma viajem ao início de um universo inimaginável, sem esse facilitador incrível, o escritor. Ele tem o dom de fazer você se sentir ao lado dele em quanto ele conta a história… Imagine, eu com 20 e tarará me sentindo uma pirralha ansiosa ao longo de 25 dias, querendo ouvir o fim da jornada de um personagem que “pode ter existido”…

O Hobbit 01

Seguindo em uma aventura… é assim, é  a.s.s.i.m, que ele faz o leitor se sentir… E aí, você já está em meio a uma pequena vila onde a paz reina e possui seres que apreciam acima de tudo o conforto e  alegria da vida, depois em meio a combates numa floresta sombria, explorando o desconhecido, descobrindo forças e habilidades que nunca antes foram sentidas, descobrindo o valor do lar e de ter amigos ao longo da jornada, identificando a importância de ter seus princípios bem definidos e apreciar a habilidade de se reinventar ao longo dos desafios e escolhas.

Bilbo Bolseiro é um hobbit que é perturbado pelo mago, Gandalf e uma companhia de anões, com o propósito de roubar um tesouro guardado por um perigoso dragão, conhecido como Smaug o Magnifico. Ah… como estou animada para decorar e recitar ao longo dos meus dias, alguns fragmentos dessa história, eu vou compartilhar com vocês, mas desde já aviso: Se continuar terá spoillers. E então?! A responsabilidade sua, J .

“- Bom dia! – disse Bilbo, sinceramente. O sol brilhava, e a grama estava muito verde. Mas Gandalf lançou-lhe um olhar por baixo de suas longas e espesas sobrancelhas, que se projetavam da sombra da aba do chapéu.

– O que você quer dizer com isso? – perguntou ele –  Está me desejando um bom dia, ou quer dizer que o dia está bom, não importa que eu queira ou não, ou quer dizer que você se sente bem neste dia, ou que este é um dia para estar bem?” – Pagina 4

 

“- Boa viagem! – gritaram elas – por onde quer que viajem antes que seus ninhos os recebam no fim do caminho! – É uma coisa educada para se dizer entre as águias.

– Que o vento sob suas asas possa leva-las para onde o sol navega e a lua caminha – respondeu Gandalf, que sabia a resposta correta.” – Pagina 112

 

O contador, Indica! Boa Leitura.

Livro: O HOBBIT Titulo Original: THE HOBBIT Editora: WMF Martins Fontes Ano de Publicação: 2013 Edição: 8ª Edição ISBN: 978-85-7827-731-4 Páginas: 296.