O CONTADOR VIU: THE VAMPIRE DIARIES ENCERRA SUA 8ª E ÚLTIMA TEMPORADA E NÓS CHORAMOS

Série ao longo dos seus oito anos mergulhou fãs em um misto de mitologias e sentimentos que mostraram que a paz e a felicidade podem ir além da morte.

POR AILTON RODRIGUES

vampire-diaries-season-8-promotional-photo-header

A série “The Vampire Diaries” chegou ao fim após o episódio 16 da 8ª temporada e ao longo de todo esse tempo a escritora e produtora executiva Julie Plec parece que acertou exatamente na dose ao fechar os caminhos de todos os personagens (nem todos terminaram tão felizes).

O começo da trama se passava na cidadezinha de Mistic Falls e contava a história de dois irmãos que disputavam o amor de uma mulher, era um triângulo amoroso tenso e o que conseguiu deixar todos ainda mais ligados era a trama envolvendo seres sobrenaturais! Sem falar que os protagonistas eram irmãos… Essa parte familiar nos comoveu demais.

maxresdefault
Irmãos Stefan e Damon Salvatore.

Começou com vampiros e bruxas, logo apareceram os lobisomens, hereges, duplicatas, e muitas outras criaturas fantásticas que nos envolveram episódio por episódio. Mas a mensagem principal da série acabou sendo o amor e a redenção.

Quem poderia imaginar que o irmão do mal acabaria levando a garota desejada e ainda teria o tão sonhado perdão antes da provável “morte”? Ou quem poderia pensar que personagens antes tão longes um do outro acabariam juntos? Todos eles cresceram e nós crescemos juntos com eles. Mas, antes de adentrarmos ainda mais nas ramificações da série no geral, vamos falar aqui do último episódio.

OS LAÇOS SE FECHARAM

maxresdefault1
Elena volta e fecha todos os ciclos da série.

Elena (Nina Dobrev) acabou voltando a vida e fechou o maior ciclo da série inteira, afinal por causa dela, Stefan (Paul Wesley) acabou tendo a liberdade de ficar “definitivamente” com Caroline (Candice Accola), enquanto a própria Elena estava aberta a terminar sua vida ao lado de Damon (Ian Somerhalder).

Porém, este último capítulo deixou bem claro que a paz e a felicidade não precisariam terminar com a morte. Bonnie (Kat Graham) conseguiu ter sua história de amor com Enzo (Michael Malarkev) mesmo ele morto, mesma coisa que destacamos na relação do casal #Steroline (Stefan + Caroline) e quem somos nós para dizer que a morte é realmente o ponto final da vida?

De todas as nuances da trama, com certeza ver Elena sem Damon e Stefan no final foi o que mais me incomodou. O que de fato aconteceu com Damon que já havia voltado a ser humano?

Realmente, a lembrança de ver quase todos os antigos personagens em um único episódio bateu aquela saudade dos mais de 100 episódios que assistimos. Caroline fundar uma escola em homenagem ao amado foi bem nostálgico já que no primeiro episódio da trama tudo começa em uma escola!

Como disse no começo desse artigo a série nos remeteu ao amor fraterno que devemos semear por nossas famílias, mas também nos mostrou profundas reflexões sobre o perdão que devemos ter com o próximo. Apesar de todos nossos erros nunca é tarde para se arrepender.

Sei que os fãs da série ao ler este artigo vão destacar mais elementos, mas realmente para mim o empolgante foi acompanhar a evolução desses adolescentes até sua vida adulta quando terminam a faculdade e começam a formar suas famílias.

A vida e seus ciclos.

O mais engraçado foi que só comecei a gostar da série porque o SBT transmitiu a primeira temporada a alguns anos atrás… Obrigado Silvio Santos! Hahahaha

Vou sentir saudades 😥

Anúncios