PRÊMIO CDHEC EM NOITE MÁGICA RECONHECE AÇÕES E SENSIBILIZA PÚBLICO

Coletivo premiou quatro iniciativas em diversas áreas e mostrou grandes atrações que sensibilizaram o público.

POR AILTON RODRIGUES
CENTRO DE CULTURA, S.M DO GOSTOSO/RN

Foi uma noite de sábado (01) mágica em São Miguel do Gostoso, o Centro de Cultura foi palco da 4ª edição do Prêmio CDHEC de responsabilidade social que reconheceu as iniciativas de quatro organizações.

Grande público compareceu e se emocionou com as atrações que se apresentaram durante a cerimônia, aliás alguns dos vencedores deste ano também não se contiveram e transbordaram sua alegria. Nesta edição a cerimônia foi apresentada por Ana Paula Miranda e Jhony Ribeiro.

O Contador acompanhou, confira:

AS ATRAÇÕES

A noite começou com a apresentação do Boi de Reis e do Pastoril que são grandes representatividades culturais. A novidade foi a performance sem áudio gravado do pastoril que deu uma característica natural com direito a embalo de pandeiro.

OH0H4297-Editar
Prêmio Cultura ficou com o Espaço Tear

Já na parte interna do Centro, a presidente do CDHEC, Cinthia Matos, discursou e deu ênfase aos projetos realizados durante o ano passado, que mesmo em períodos de crise foram executados. Além disso, ela anunciou um vídeo que serviu como convite para a Paixão de Cristo que será encenada no próximo dia 14, em seguida foi a vez das meninas do Café com Leite que trouxeram uma bélissima apresentação que abordou os temas do evento.

A próxima atração roubou a atenção com a fofura das meninas do Ballet Gabriela Oliveira, que com suavidade e beleza chamaram atenção do público e aos pais delas cuja presença foi quase maciça. Ainda se apresentaram Ramon Marcolino e Auxiliadora Ribeiro com a declamação de poesias e um grupinho de dança promovido pela Secretaria de Assistência Social que teve sua primeira performance em eventos.

OH0H4026-Editar
O IDEC ficou com o Prêmio de Cidadania

No encerramento Naldivan Fernandes, Neilson Gomes e Dedé de Malária deram o ritmo com muita música e bom humor.

OS PREMIADOS

Na categoria ecologia, a ganhadora foi a ex-vereadora Francisca Pinheiro. Visivelmente emocionada ela agradeceu o reconhecimento e disse que o trabalho dela não é feita de forma individual e sim coletiva. Nenem de Lala, como é conhecida, nos últimos anos assumiu o setor da limpeza urbana e vem mostrando serviço.

A categoria cidadania ficou com o pessoal do IDEC que promove as feira agroecológicas da sede e do distrito do Antônio Conselheiro, era a segunda indicação consecutiva do grupo.

OH0H3982-Editar
Francisca Pinheiro  militante do movimento por uma cidade limpa ficou com o Prêmio Ecologia

Pela categoria cultura, o vencedor foi o Espaço TEAR que acabou sendo reconhecido pelo coletivo. Houve algumas indagações, já que o Espaço TEAR é um dos projetos que nasceram por meio do CDHEC, mas convenhamos que ultimamente são os únicos que mantém os eventos culturais de pé. Mesmo assim a presidente do CDHEC afirmou que pretende avaliar melhor o sistema de indicações do Prêmio.

A categoria direitos humanos ficou pela segunda vez nas mãos de Otoniel Baracho, um senhor aposentado que com muita mobilização e força de vontade articulou a institucionalização do Fundo da Criança e do Adolescente (FIA). Em seu discurso revelou que não esperava ganhar de novo.

OH0H4325-Editar
Bicampeão, Otoniel Baracho surpreendeu em 2016 com a articulação do FIA e ficou com o Prêmio de Direitos Humanos

A Menção Honrosa da noite ficou nas mãos de Paulo Teixeira que faz trabalhos individuais e voluntários na cidade. A sua emoção ao receber o prêmio foi estonteante, que acabou ficando sem palavras. Com muitos agradecimentos ele saiu do palco muito aplaudido.

A noite foi encerrada com um sentimento de motivação e respeito por tantos projetos que realizam trabalhos fascinantes, mas que simplesmente são despercebidos pela comunidade. O CDHEC consegue com a premiação ao mesmo tempo mostrar e incentivar as pessoas a idealizarem projetos.

O Contador também agradece a indicação pelo segundo ano consecutivo e vai continuar trabalhando para trazer conteúdo relevante e que engrandeça a cidade. Nosso time está a postos.

Até qualquer hora!

Anúncios

COM GOL NO FINZINHO, BAHIA VIRA O JOGO E VENCE SÃO CAETANO EM CASA

Com direito a drama onde árbitro ficou na dúvida se a bola havia entrado, Bahia consegue virada e sai em vantagem no grupo B.

POR AILTON RODRIGUES
NOVO HORIZONTE, S.M. DO GOSTOSO/RN

17776961_1298213936915188_781047541_o
Dia de Bahia x São Caetano pela Copa do Interior

O Bahia fez a sua lição de casa neste último domingo (02) e venceu o São Caetano nas duas categorias pelo grupo B da Copa do Interior.

Jogando no Novo Horizonte, o clube da casa pela categoria titular teve dificuldades no começo, já que saiu atrás no marcador, mas acabou virando o jogo aos 38 minutos do segundo tempo terminando em 2 a 1 (lembro que na Copa do Interior essa categoria só tem 40 minutos em cada tempo). No juvenil, foi mais tranquilo e a vitória por 1 a 0 foi construída sem muitas dificuldades.

O Contador acompanhou as partidas e conta o que só a gente viu:

JUVENIL – GRUPO B – 02/04 (DOM), NOVO HORIZONTE

BAHIA 1 x 0 SÃO CAETANO

GOL: Luiz Filho.

Nesta partida da categoria juvenil foi interessante observar a juventude do ataque baiano, os jogadores Sherllys, Robeson, Jean e Willianderson são uns verdadeiros motorzinhos do meio para frente.

O gol saiu de bola parada, após o escanteio teve sobra dentro da área que foi empurrada por Luiz Filho para o fundo da rede. O São Caetano esboçou uma reação, mas parou na boa marcação do Bahia.

TITULAR – GRUPO B – 02/04 (DOM), NOVO HORIZONTE

BAHIA 2 x 1 SÃO CAETANO

GOLS: BAH – Rodrigo, Rafinha / SCA – Emanoel.

17522079_1298213943581854_1198096343_o
Jogo foi bem elétrico no primeiro tempo.

Com esta partida tivemos a prova que o grupo B será no mínimo muito divertido de acompanhar. Primeiramente, foi um bom jogo, com chances, personagens e muitas jogadas perigosas.

Aos 18 minutos do primeiro tempo, o São Caetano tinha uma falta para ser cobrada do lado esquerdo da grande área e o que o Emanoel fez? Cobrou de maneira precisa colocando a bola no ângulo e estufando a rede do Bahia. Belíssima cobrança.

Nem deu muito para comemorar, logo aos 21 um cruzamento que foi mal afastado pela zaga do azulão sobrou na pequena área com Rodrigo que só teve o esforço de esticar a perna e empurrar a gorducha. 1 a 1 e depois disso nada demais, apenas finalizações que foram para fora.

Na segunda etapa o ritmo caiu um pouco, mas o Bahia se aproveitou da tática do São Caetano que trouxe o time para o campo de defesa e estava apostando nos contra-ataques colocando Cliedson e Josiedson como velocistas na frente. Nisso, o tricolor do Novo Horizonte apertou na marcação e foi para abafar o Azulão. Criou várias chances, mas o gol só veio sair aos 38 minutos e em jogada polêmica, já que a cabeçada de Rafinha fez a bola entrar na “bochecha” da rede e a furou, o árbitro tinha ficado na dúvida se ela havia entrado ou não.

Por fim o bandeirinha ajudou e foi marcado o gol. Não tinha o goal line tecnology, mas tinha muitos ajudantes atrás do gol. 2 a 1 e o Bahia fez direitinho a tarefa de vencer sua única partida em casa.

A Copa do Interior agora dá uma parada para a semana santa e só volta nos dias 22 e 23 de abril com a segunda rodada do grupo A. Nós continuamos de olho.

Até qualquer hora!