ARCEBISPO DOM JAIME CEDE ENTREVISTA AO CONTADOR E DIZ QUE POSTURA DOS PADRES DEVE MUDAR

Em entrevista exclusiva ao O Contador de Causos, o Arcebispo Metropolitano de Natal/RN, fala o que pensa sobre mídias sociais, Campanha da Fraternidade 2017 e o papel social da Igreja Católica.

POR AÍRIS VITAL, AITON RODRIGUES E RICARDO ANDRÉ
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

dom-jaime-vieira-rocha-wr-8

Em uma escaldante manhã de fevereiro em Natal os “Contadores” Aíris Vital e Ricardo André desembarcaram na Catedral Metropolitana de Natal com o objetivo entrevistar o “chefe da casa”. Entre diversas reuniões com conselheiros e comissões Dom Jaime doou duas horas de seu tempo para falar de evangelização, mídias sociais, Campanha da Fraternidade 2017 e o papel social da igreja católica.

Com um tom de amistosidade e preocupação pelos temas tão presentes na sociedade atual, Dom Jaime respondeu todas as nossas perguntas reforçando que a igreja não deveria ser omissa em assuntos sociais, mas que não recrimina isso e que os jovens são importantíssimos para mudar a realidade ao qual estamos vivendo.

Dom Jaime nasceu na cidade de Tangará, na região Trairi do estado do Rio Grande do Norte, próximo dos seus 70 anos. Em fevereiro de 1961, com exatamente 14 anos, ingressou no Seminário de São Pedro, em Natal, cursou Sociologia e Política na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e Teologia, na Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção, em São Paulo. No ano de 2012 tomou posse como o 9º Bispo e 6º Arcebispo Metropolitano, na Catedral Metropolitana de Nossa Senhora da Apresentação, em Natal.

SOBRE O BATE-PAPO

99169g-fotoloservatoreromano3
Dom Jaime e o Papa Francisco.

Na entrevista, que abrangeu vários temas, o arcebispo se disse preocupado com o número crescente de conversões de fieis para as religiões protestantes, sendo necessária assim uma mudança na postura nos sacerdotes:

“Às vezes você encontra uma rua imensa na periferia e encontra uma igreja católica e 14 igrejas evangélicas. Então o crescimento é muito rápido. Ou nós estaremos mais próximo ao povo, ou vamos perder cada vez mais fiéis”.

Sobre as redes sociais, Jaime também foi otimista e declarou que é um meio importante de evangelização, elogiou o pároco gostosense, João Maria, que constantemente publica mensagens de auto estima para que os fiéis tenham um bom dia:

“Eu louvo e congratulo ao Padre João Maria dos Anjos em ele usar com sabedoria as redes sociais para evangelizar (…) eu tento seguir alguma coisa, usando o Twitter, mas é um modo importantíssimo de evangelizar. Hoje todo mundo está com o celular”

Na temática dos problemas sociais, o arcebispo se mostrou preocupado com as crises política, econômica e moral do país:

“A sociedade está cada vez mais vingativa, intolerante, violenta, e conseguinte, está preconceituosa. A ponto de não perdoar e fazer justiça com as próprias mãos.  E nessa crise moral entra também, lamentavelmente, entra a corrupção, nós estamos vendo aí, onde o Brasil chegou, nesta perspectiva agora é quase um problema cultural”.

Provavelmente a parte mais contundente da nossa conversa foi quando Dom Jaime criticou a postura dos sacerdotes em meio aos assuntos sociais, onde ele diz que a igreja ficou medrosa quando voltou para si:

“A igreja talvez ficou mais voltada para si e talvez, até um pouco, restrita. Voltada para si mesmo ou medrosa (…) Nós estamos em uma fase que precisamos que os sacerdotes e pastores do povo de Deus ajudem o povo a encontrar caminhos, a se sentirem corresponsáveis pelo presente, pelo futuro, sobre tudo do jovem”.

Concluindo nosso encontro ele parabenizou o Contador pelas iniciativas nas mais diversas áreas:

“Parabéns ao blog que me entrevista, continuem atentos a arte, a cultura, tradições, também a formação a cidadania. Levando os jovens a uma consciência crítica da realidade para transformar”.

E deixou uma mensagem para os gostosenses:

“É uma cidade guardada por um arcanjo, nunca percam a fé. Nunca desanimem diante dos desafios, mas agradeçam a Deus. Eu digo sempre, uma cidade belíssima, contato com a natureza, pôr do sol, os coqueiros, o farol de Touros. Agradeçam a Deus, por vocês viverem em uma região como esta. Tão abençoada, tão privilegiada, como obra da criação”.

Claro que tivemos muito mais bate-papo e você pode conferir a íntegra dessa entrevista no link abaixo, lá o bispo Dom Jaime explicou porque os padres não estão omitindo tantas opiniões nas realidades dos municípios e o que ele espera da sociedade para que tenhamos um futuro melhor:

Nós continuamos de olho. Até qualquer hora!

Anúncios