PRESIDENTE DA CBK CEDE ENTREVISTA AO CONTADOR E RESSALTA IMPORTÂNCIA DA AGOKS

Durante Open Gostosense de Karatê, Luiz Carlos Cardoso disse que pretende ajudar mais aos atletas a competir em nível nacional.

POR AILTON RODRIGUES
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

oh0h9098
Presidente da CBK, Luiz Carlos Cardoso, (com o microfone) discursa no Open Gostosense de Karatê.

O Contador teve alguns minutinhos da atenção do presidente da Confederação Brasileira de Karatê (CBK), Luiz Carlos Cardoso, durante sua breve passagem pelo Open Gostosense de Karatê realizado neste último sábado (12).

Ele vinha de Fortaleza junto com o diretor administrativo e o diretor financeiro da CBK, Hércules e Hermes Queiroz, respectivamente. Após passar alguns minutos cumprimentando atletas e professores no ginásio “Carlitão” de forma bem humorada e solícita ele abordou temas como algumas dicas da nova eleição da entidade e como ele enxerga o projeto da AGOKS. Confira:

  • Qual a importância de um projeto social como o que a AGOKS desenvolve no município para o karatê nacional?

Luiz Carlos: a importância de qualquer projeto social, independentemente de onde ele esteja, até porque a finalidade de um projeto não é onde ele está, mas aonde ele pode chegar. Quando você me diz que um projeto como este rendeu uma ou mais medalhas em um Brasileiro eu não vejo apenas esta medalha, mas tudo o que está por trás dela, todo o suporte, a quantidade de atletas que este projeto tem e que vão se espelhar nessas medalhas conquistadas.

Afinal de contas, se espelhando em coisas boas, vai gerar outras coisas boas, pois o menino que vê um carateca campeão brasileiro vai querer ser campeão em outras áreas como matemática, português, em qualquer outra coisa e é isso que devemos ter: bons exemplos para que no futuro tenhamos uma nova visão de país, de cultura e de juventude.

  • Como a CBK está vendo o desempenho do RN no cenário do karatê nacional?

Luiz Carlos: Nós assumimos a CBK em 2013 e é uma verdade que havia anos que nem acontecia o campeonato estadual no RN então isso mostra que há uma preocupação e hoje há as 27 federações. Então o RN está crescendo e tende a crescer mais a partir da gestão do Márcio que hoje está aí a frente e promete um trabalho de apoiar na nova eleição um candidato que tem todo um empenho e todo um compromisso com o karatê que no caso é o professor Hércules.

  • A CBK tem planos de aumentar recursos para que os atletas possam competir em âmbito nacional vendo como foi a dificuldade para os gostosenses competirem em São Paulo neste ano?

Luiz Carlos: Infelizmente as verbas que a confederação possui hoje são as taxas de inscrição das competições, ou seja, não há verbas públicas. No entanto nós oportunizamos que mais de 10 milhões passem para o Bolsa-Atleta que é um beneficio dado diretamente para o atleta. Então já é uma ajuda, mas na hora que a confederação possuir um repasse público com certeza ela viabilizara para eventos como este e muitos outros, lembrando que se realizará os pré-olímpicos que precisam acontecer para construirmos um legado, pois muitos falam do karatê olímpico, mas esquecem os três princípios básicos que sustentam um esporte olímpico.

  • Já tinha vindo a São Miguel do Gostoso?

Luiz Carlos: Não, primeira vez.

  • E qual foi a primeira impressão?

Luiz Carlos: Foi muito boa e principalmente por estar vendo aqui um esporte que amo que é o karatê.

Nós continuamos de olho em São Miguel do Gostoso. Até qualquer hora!

Anúncios

Uma consideração sobre “PRESIDENTE DA CBK CEDE ENTREVISTA AO CONTADOR E RESSALTA IMPORTÂNCIA DA AGOKS”

Os comentários estão desativados.