ÁGUA PARA CASAS RECÉM ENTREGUES ESTAVA CHEGANDO VIA CARROÇÃO DO LIXO

O Contador recebeu imagens que mostra o carroção que carrega lixo servindo como o transporte de água até essas residências.

POR AILTON RODRIGUES

14895519_10205702977013169_216483358_o
Carroção do lixo foi usado para carregar água até residências.

Um conjunto de 40 casas foi entregue a população na última semana de setembro, mas sem a rede de água instalada e sem energia elétrica, nem tão pouco iluminação pública o que causou um certo desconforto nas famílias que pretendiam se mudar para lá, com isso houve reivindicações por mais dignidade nos serviços públicos na reunião da Câmara dos Vereadores no último dia 24 de outubro.

Na oportunidade a vereadora Francisca Pinheiro, que também é responsável pela limpeza pública de São Miguel do Gostoso, disse que iria disponibilizar água para as famílias no carro pipa do Município. O vereador Zé de Luzenário retrucou a promessa da vereadora lembrando que o carro pipa está encostado a anos e sem pneus, que foram retirados para ser utilizados em outros veículos.

“Não esperem, esse carro pipa não  vai deixar água, pois está sem os pneus”, disse Zé.

Recebemos imagens que mostram a iniciativa que a prefeitura tomou para resolver o problema: ela está distribuindo água para as famílias no carroção do lixo. Ou seja, o mesmo utilizado na limpeza pública. Nas fotos cedidas ao Contador pode se ver que o caminhão é totalmente impróprio para este tipo de serviço, mesmo assim foi utilizado.

14876074_10205702976853165_1234424163_o

O caminhão Pipa continua fora de uso e fomos atrás de respostas, quem nos deu foi o próprio Secretário de Trabalho, Habitação e Assistência Social, Francisco Anjos, que explicou vários pontos, vamos lá:

Primeiramente foi dito que o transporte foi cancelado, a iniciativa do manejo dessa água foi exclusivamente para limpeza das casas e não para consumo. Após a reunião da câmara resolveram cancelar definitivamente até que outro meio fosse possível.

“A construtora entregou as casas e a orientação que foi dada era que precisaríamos entrega-las aos moradores. Fizemos uma reunião e fomos contundentes em afirmar que eles não deviam morar lá até que nós déssemos condições para isso, afinal estava faltando água e luz.

Todos [moradores] aceitaram ficar com as chaves para fazer limpeza e zelo das residências, mas alguns por motivos pessoais resolveram entrar, apesar de não termos nem feito a inauguração oficial que será só depois desses problemas serem sanados. Sobre os encaminhamentos é que demos entrada nesta última quinta-feira na iluminação pública e sobre a água também já está encaminhado. Entregaremos as casas de forma oficial e totalmente habitáveis, se Deus quiser, até a primeira quinzena de dezembro”, disse Francisco Anjos.

E nós continuaremos de olho nessa história. Até qualquer hora!

Anúncios