APÓS CONFERÊNCIA DE CULTURA SER REALIZADA EM GOSTOSO, SERÁ QUE ESTE SETOR FINALMENTE VAI TER VOZ?

Com presença na maioria de jovens, conferência sai com missão cumprida de poder reivindicar mais espaço nas gestões posteriores.

POR AIRIS VITAL
SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

dsc_6280

A cultura é um setor em São Miguel do Gostoso que anda desprotegido por parte dos governantes do município a alguns anos, os eventos culturais que acontecem anualmente são resultado de iniciativas de ONGs, grupos ou pessoas individuais.

Um passo importante foi dado ao realizar a Conferência de Cultura na primeira quinzena de setembro. Neste evento algumas iniciativas de várias ramificações do setor puderam ser registradas e debatidas para posteriormente ganhar, quem sabe, validade nas próximas gestões.

O próprio Contador nasceu de uma iniciativa cultural, dentro do Espaço TEAR, e por isso esperamos que este seja o primeiro passo de uma “revolução” por mais incentivo e reconhecimento, afinal o trabalho de dezenas de artistas do nosso município merece atenção.

Sobre a pergunta realizada no título, a resposta ainda é complicada de ser dada, mas tenho plena convicção que não será a última vez que veremos a cultura tentando ganhar espaço, nem será a última vez que nós escreveremos sobre ela. Enquanto existir essa chama que foi mostrada nesta conferência, podemos esperar por dias melhores.

SOBRE A CONFERÊNCIA

dsc_6308
Maria Auxiliadora abriu o evento.

No dia 09 de setembro de 2016 ocorreu a 1ª Conferência Municipal de Cultura de São Miguel do Gostoso, o evento foi realizado no Centro de Cultura tendo como organizadores a Prefeitura Municipal, através da Secretária de Educação, Cultura e Desporto juntamente com a Coordenação do Conselho Municipal de Politicas Culturais.

A abertura do evento teve uma atração poética conduzida pela atriz, da empresa de Entretenimento Cultural: Café com Leite, Maria Auxiliadora Ribeiro que recitou “A Casa que a Fome Mora” de Antônio Francisco que leva-nos a refletir e criticar, as condições sociais que cerca a humanidade.

Diversos representantes dos setores socioculturais, representantes do poder público e cidadãos interessado no tema, contribuíram nas propostas de estratégias e ações dos seguintes grupos de trabalho: Patrimônio e Memória; Democratização do Acesso, Acessibilidade e Proteção ao Meio Ambiente; Formação; Gestão, Fomento e Financiamento; Livro e Leitura; e Economia Criativa.

O evento conseguiu ter participação, na sua grande maioria, de jovens protagonistas dos mais diversos setores como: teatro, música, dança, audiovisual, fotografia, meio ambiente, esporte e outros. Durante todo o processo do regimento interno ate o momento de apreciação coletiva das propostas na plenária, fato que é plausível tendo em vista o déficit de interação desse público em mobilizações de politicas públicas municipais.

14212122_1360748473950529_6418877232978605662_n

Um fato interessante é que as propostas bases foram apresentadas e selecionadas de outras conferências, como a de juventude e educação, mas que não se enquadrava no contexto de ambas e sim na cultural.

A expectativa agora é que o Plano Municipal de Cultura de São Miguel do Gostoso chegue ate ao poder legislativo para obtenção da validade jurídica. Sendo esse executado ao longo dos anos até uma próxima conferência para lapidar o que foi definido.

O Contador está de olho. Até qualquer hora!

Anúncios

Uma opinião sobre “APÓS CONFERÊNCIA DE CULTURA SER REALIZADA EM GOSTOSO, SERÁ QUE ESTE SETOR FINALMENTE VAI TER VOZ?”

Os comentários estão desativados.