TEM QUE FALAR PARA SER VOTADO

Debate entre os futuros conselheiros tutelares promovido pela TV Gostoso gera uma série de questionamentos, mas iniciativa é muito válida.

POR AILTON RODRIGUES
NATAL/RN

debate1
Debate entre candidatos reuniu apenas dois concorrentes. FOTO: Ariclenes Silva

Como tivemos conhecimento, nesta última segunda-feira (21) houve o debate para os candidatos do Conselho Tutelar. O evento foi realizado pela TV Gostoso e tinha o objetivo de promover o diálogo e a proximidade entre candidatos e o público, mas mesmo assim, houve uma série de desdobramentos um tanto desnecessários.

O debate para qualquer área que seja é de extrema importância, pois é falando que se expõe as ideias e opiniões. Inclusive, as faculdades pregam que os alunos façam isso o tempo todo. No entanto, pela abstenção dos concorrentes eu me pergunto: de quem foi a culpa?

De 12 candidatos, apareceram apenas dois (João Eudes e Eva Carolina). Mas, o que chateia é que esse fato simplesmente alimenta a velha história que conselheiro tutelar em São Miguel do Gostoso não trabalha, ou melhor, só trabalha com denúncia. Faça-me o favor!

Será que um conselheiro não tem autonomia de visitar os distritos? De promover campanhas junto com outras secretarias? Promover palestras e projetos? Posso não ter todo o conhecimento dos papeis deste cargo. Que, lembrando: é promovido pelo voto popular. Mas, isso são coisas que até cidadãos comuns podem fazer.

O pior é que os jovens estão carentes disso e justamente esse ponto citado acima que era de dialogar, debater, expor as ideias e anseios para essa parte do público, provavelmente foi o que todos esperavam no debate.

Houve justificativas por parte de alguns dos candidatos ausentes, mas esperávamos que a maioria fosse, apesar de terem a opção de negar o convite. Você pode até se perguntar: do que adianta esse danado de debate? Adianta para todos entenderem que uma pessoa que assume um compromisso público tem que dar a cara a tapa e mostrar serviço, se não voltamos para aquele mesmo ponto de que conselheiro é eleito apenas para ter um salário fácil, imagine aí que se negaram discutir os assuntos referentes ao que eles vão trabalhar futuramente, e quando chegar lá? Vão se mexer ou serão apenas “mais um” que passou pelo cargo?

Por outro lado, houve a história de que a metodologia dos organizadores do evento não foi adequada. Pode não ter tido o conhecimento do órgão gestor das eleições ou não ter havido convites formais. Mas, quem teve coragem de fazer uma ação como essas? Despertar o povo a dialogar junto com as pessoas que eles colocarão lá, isso é sim louvável! Tirar a inércia dos conselheiros!

As críticas podem até ter fundamento, mas lembremos que a TV Gostoso é uma criança de 3 anos comandada por um jovem. Foi a primeira vez deles, e sabemos que primeira vez nunca é fácil, sempre melhoramos depois.

Falaram também que o povo de Gostoso não está preparado para debates, confesso que fiquei estarrecido com essa afirmação. Nunca estarão se nunca forem incentivados a isso! É tão simples, como vou aprender a andar de bicicleta sem uma bicicleta? Francamente essa foi demais para mim.

Encerro este artigo com uma frase que meu amigo Ricardo André colocou no fim da sua opinião na matéria sobre o evento: Viva a democracia!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s